Antônio Pitanga e Rocco Pitanga se encontram em “Embarque Imediato”, espetáculo que promove debate sobre identidade e diáspora africana

Pai e Filho, Antônio e Rocco Pitanga estarão juntos nos palcos pela primeira vez, no espetáculo “Embarque Imediato“, com texto inédito de Aldri Anunciação e direção de Marcio Meirelles. A montagem teatral celebra 80 anos de vida de Antônio Pitanga e promove debate sobre identidade e diáspora africana. A estreia será no dia 30 de maio, às 20h, na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, em Salvador, e a montagem segue em cartaz até o dia 16 de junho, de quinta a domingo.

Embarque Imediato traz também a presença virtual de Camila Pitanga, que dá voz aos textos em off da montagem e aparições em vídeo. A atriz autorizou a exibição do documentário Pitanga, ao qual assinou a direção e que terá exibições no foyer da Sala do Coro, antes das apresentações da peça, permitindo que o público possa ver trechos do filme e conhecer melhor a trajetória do artista.

Sempre tive um carinho muito grande pela família Pitanga. Por anos fui colega na graduação de Camila, estive em inúmeros testes com Rocco e sempre que pude, convidei Pitanga para ler meus textos. Embarque Imediato é a realização de uma vontade antiga de ter Antônio em cena numa obra minha” explica Aldri, que também contará com a presença virtual do diretor Aderbal Freire Filho em um dos textos em off, reproduzidos dentro do espetáculo.

Rocco acredita que o teatro é um espaço de generosidade e criação coletiva, colaborativa. “É motivador trabalhar com uma pessoa pela qual eu tenho admiração. E que essa pessoa pela qual eu admiro o talento e o caminho de vida é meu pai. Meu pai e eu moramos em extremos opostos, estávamos morando distantes e esse ano estou indo morar com ele, estamos trabalhando juntos. Passamos texto em casa, mesmo com as agendas corridas e isso está sendo muito bom”.

SAIBA MAIS.:  CULTNE NA TV - Programa Renato Piau

Marcio Meirelles se encantou pela dramaturgia desde 2016, quando dirigiu uma leitura dramática dentro do Festival Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada, já com Pitanga. O diretor incentivou o dramaturgo a finalizar a obra para montar um espetáculo, trazendo para o palco as provocações sobre identidade, política, história e o tempo.

Antônio e Rocco Pitanga

Para mim enquanto diretor, é uma emoção muito grande fazer parte desse projeto tão afetuoso e cercado de emoção. É um encontro de família, onde cada ensaio é regado a muitas conversas e aprendizados. Ver Pitanga em cena é um prazer e um privilégio. Ele traz muito conhecimento para cena, muita energia ativa, força, memória presente. E vê-lo diante de Rocco, seu filho, um excelente ator, me dá muito orgulho” compartilha Meirelles.

A peça debate muitos assuntos que estão na ordem do dia, como origem, diáspora, consequências da história. É um texto maduro e toda encenação é pensada para tornar mais evidente essa relação entre os dois personagens e como a política afeta suas experiências, suas histórias e identidades”, afirma Aderbal.

SAIBA MAIS.:  Inimigos do Batente convida Noca da Portela na Casa Barbosa

Embarque Imediato tem direção musical de Jarbas Bittencourt. Cenografia assinada por Erick Saboya e iluminação de Irma Vidal. A concepção dos figurinos é de Chico Perez, com uma das peças da estilista Goya Lopes. Todo esse conjunto de criadores se alia para colaborar numa obra que se propõe a ser arena de debate.

O espetáculo faz parte da trilogia teatral, iniciada por NAMÍBIA, NÃO! (direção de Lázaro Ramos) e seguido por O CAMPO DE BATALHA (direção de Márcio Meirelles e Fernando Philbert). Os espetáculos da trilogia não compõem uma mesma narrativa temática, mas tem em comum a linguagem articulada na “dramaturgia do debate do sujeito múltiplo” (pesquisa poética de autoria do autor no curso de Doutoramento em Dramaturgia no PPGAC-UFBA). Nestas obras o tema da condição dos descendentes da diáspora africana é abordado.

Dessa vez, a situação dramática é o encontro em um aeroporto internacional, entre um jovem doutorando negro brasileiro e um senhor africano, descendente dos Agudás (africanos escravizados no Brasil que retornaram ao país de origem após alforria quase sempre comprada). Em cena, o debate sobre história, identidade e cultura.

De acordo com o dramaturgo, “O encontro entre o personagem jovem e o personagem velho desenha-se de modo a extrapolar a ideia de conflito entre duas subjetividades. Propõe-se nesta situação dramática, mais um embate de forças. A personagem, ainda que identificada na unicidade da forma do sujeito, condensa em si diversos matizes como que um grande mosaico representativo de vozes múltiplas e de uma memória coletiva. Trabalha-se nessa peça a hipótese de que o sujeito diaspórico condensa na sua subjetividade uma multiplicidade de vozes oriundas da encruzilhada a qual ele foi inserido na história”.

SAIBA MAIS.:  CULTNE DOC - Leandro Matos - Obrigado, Nei Lopes

Ambos personagens têm as idades dos atores, apontando também as diferenças geracionais na discussão sobre identidade que a peça apresenta. “É uma discussão extremamente real, tanto pela separação de idade, entre mais jovens e mais velhos. O desencontro entre a juventude e a maturidade. O meu personagem, assim como eu, tem uma ansiedade do presente, do agora. O personagem dele que é mais velho tem um entendimento do tempo e da subjetividade” acrescenta Rocco.

Para Aldri, em Embarque Imediato o desejo é “ofertar ao público uma dramaturgia que traz para o centro da cena, o conflito identitário do sujeito múltiplo e as consequências (positivas e negativas) dos trânsitos diaspóricos de séculos passados, assim como os deslocamentos estáticos em tempos de conectividade de redes virtuais, se mostra oportuna se considerarmos a malha cultural ao qual os povos de diversos blocos continentais têm se articuladoo” conclui o autor.

Os ingressos estão à venda nas bilheterias do Teatro Castro Alves, Balcões no SAC e no site: http://www.ingressorapido.com.br.

O post Antônio Pitanga e Rocco Pitanga se encontram em “Embarque Imediato”, espetáculo que promove debate sobre identidade e diáspora africana apareceu primeiro em Mundo Negro.

Deixe uma resposta