Bailarina denúncia ataques racistas após performance em Teresina

Por 180 graus

A bailarina piauiense Luzia Amélia Marques registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Crimes Virtuais para denunciar três mulheres que fizeram comentários racistas contra ela em uma publicação no Facebook, no qual mostra imagens de uma apresentação feita no Palácio da Prefeitura de Teresina (PI), na última quinta-feira (10/01).

Segundo reportagem da TV Meio Norte, a performance da coreografa foi feita nas escadarias da prefeitura em um protesto contra a possibilidade de retirada de algumas famílias da Avenida Boa Esperança, por causa da segunda etapa do projeto Lagoas do Norte.

SAIBA MAIS.:  “Deixa essa pretinha pra lá” -Pais decidem tirar filha de escola tradicional do Rio após a menina ser vítima de racismo

Toda a performance foi gravada e divulgada nas redes sociais, recebeu muitos comentários, alguns considerados ofensivos, o que fez a artista procurar a delegacia especializada, para denunciar o caso, e processar três mulheres pelo crime de racismo.

Luzia disse que ficou surpresa com o nível dos comentários: “Falar mal da minha arte pra mim não tem importância, eu até gosto, eu acho que é importante pro artista não lidar com sua arte como entretenimento, nem todo mundo tem que gostar, o que mais me entristeceu assim foi de perceber mulheres que se diz esclarecidas, formadas, que tem curso superior, falarem que uma mulher negra merece 20 chibatadas”, disse a artista em reportagem à TV Meio Norte.

    Foto: Reprodução/ Internet  

Segundo ela, para muitos, o lugar da mulher negra é de serviçal, “em que as pessoas acham que podem dizer tudo e qualquer coisa sobre ele”.

    Foto: Reprodução/ Internet  

 

SAIBA MAIS.:  “Deixa essa pretinha pra lá” -Pais decidem tirar filha de escola tradicional do Rio após a menina ser vítima de racismo

Deixe uma resposta