Com apoio de Iza canal de garota vítima de racismo passa de 100 mil inscritos em poucas horas

Temos uma enorme carência de canais para crianças a adolescentes negros dentro do Youtube, maior plataforma de vídeos do planeta. Considerando que as crianças de hoje passam mais tempo assistindo vídeos na Internet do que vendo TV, a representatividade faz falta.

Amanda é uma adolescente que estuda e já se define como influencer, usando seu canal no Youtube para falar sobre sua vida. Infelizmente o racismo não diz onde e quando vai aparecer e um dos comentários do vídeo da jovem foi cruelmente racista.

SAIBA MAIS.:  Bruno Cândido relata racismo durante abordagem policial e explica o que deve ser feito nesses casos

“As pessoas têm mais o que fazer do que ficar vendo de uma garota preta igual a você. Tenho nojo de pessoas como vc”. Esse é o trecho do comentário de Julia Dias atacando Amanda.

Por meio do Twitter o ato racista no canal de Amanda virou um assunto e foi compartilhado milhares de vezes até que chegou no perfil da cantora Iza, que não esconde sua paixão pelas pretinhas e as atende sempre com carinho. A nossa Nala, da versão brasileira de O Rei Leão, convocou seus seguidores para postarem mensagens de amor e carinho para Amanda.

Além do acolhimento, a iniciativa fez com que o canal de Amanda, que tem poucos vídeos ainda, passasse a casa dos 100 mil inscritos. A jovem estudante logo receberá em casa uma placa prata do Youtube que presenteia canais com mais de 100 mil pessoas inscritos.

SAIBA MAIS.:  Tem veneno no conflito

A Internet tem gente muito cruel, mas tem muita gente semeando o amor.

 

 

 

 

 

 

 

O post Com apoio de Iza canal de garota vítima de racismo passa de 100 mil inscritos em poucas horas apareceu primeiro em Mundo Negro.

Deixe uma resposta