Cruz e Sousa enviou Edenice Cruz Fraga para falar sobre os negros escravizados

Cruzada de escritores de Floripa avança Brasil Afora!

Tomei a liberdade de chamar de Cruzada de escritores de Floripa, pelo fato  de dois autores nascidos na mesma cidade em épocas diferentes, que tem Cruz em seus nomes, que são – João da Cruz e Sousa –  24/11/1861 – até 19/03/1898 e Edenice Cruz Fraga – 03/05/1967 –  dedicarem como  protagonistas na escrita de suas emoções, sendo filhos de negros escravizados no Brasil e de reis na África.

Edenice Cruz Fraga, nascida 69 anos após a morte de Cruz e Sousa, sente-se envolta nos ares do poeta, conhecido como Dante Negro. Nestes ares, 119 anos depois da morte do poeta, ano de 2017 ela fez o roteiro  do espetáculo Cruz e Sousa- Canto e Poesia .

No momento, Edenice lança sua mais recente produção, “O livro Eu Conto com um Conto: A História do Escravizado no Brasil  é uma obra literária, que usa o recurso do conto para abordar de forma tocante, acessível e ilustrada a saga da escravidão no solo brasileiro e os seus reflexos na sociedade. A obra é interdisciplinar e dialoga entre o conto, a poesia, a história, a arte e a cultura, sendo assim direcionado a todos os públicos.

Para conhecer um pouco do pensamento de Edenice Fraga, leiam trecho da entrevista concedida ao colunista José Nunes autor da página – Como eu escrevo:

SAIBA MAIS.:  Academia Brasileira de Ciências produz vídeo contando a história do geógrafo Milton Santos

“Que projeto você gostaria de fazer, mas ainda não começou? Que livro você gostaria de ler e ele ainda não existe?

Eu desenvolvo várias atividades, sou poetisa, contista e declamadora. Escrevi roteiro para espetáculo teatral e também tenho um CD de poesias, mas tenho projeto para escrever romances também. Ainda estou reunindo os meus escritos e reflexões, mas sei que chegarei lá.

O livro que ainda não existe, mas que eu gostaria de ler, é aquele que retratará a história real do Brasil em relação ao término do racismo, mostrando que os negros realmente passaram a ser respeitados, sem serem discriminados pela sua cor da pele. Por enquanto, essa fala é utopia, mas quando esse dia real chegar, espero que seja marcado na literatura pelo livro intitulado: “O Dia que o Racismo Acabou!”.

Mais sobre a autora :
“Sou a escritora Edenice da Cruz Fraga, filha de Valmir Fraga e Vilma Pereira Fraga. Nasci no dia 03 de maio de 1967, em Florianópolis- S/C, no sul do Brasil.
Em 1988 entrei na Polícia Militar de Santa Catarina e fui a primeira mulher negra a alcançar o posto de Oficial superior da Instituição. Atualmente sou Tenente-coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar (a contar do ano de 2016), membro imortal da Academia de Letras dos Militares Estaduais de Santa Catarina, poetisa, contista e declamadora. Tenho participação em jornais e revistas, em especial na UOX, da UFSC, e no Clarim da ALMESC. Em coletâneas, destaco o livro dos Patronos, coletâneas I e II da ALMESC, o Centenário de Chapecó e o livro Cadernos Negros- CN40. Como obras solo, possuo o livro de poesias e pensamentos Pássaro Sublime, e o roteiro do espetáculo Cruz e Sousa- Canto e Poesia 2017.
Sou especialista em Gestão de Segurança Pública, e em Atendimento à Criança e ao Adolescente em Situação de Risco, sendo palestrante nas áreas afins. .
A minha vida marcada pelo trabalho, pela luta contra a discriminação racial e de gênero, pela dedicação ao próximo e à literatura, propiciou-me receber alguns títulos, entre eles: Medalha dos 170 anos da PMSC; Galardão de Ouro do 10ºBatalhão da PMSC; Título De Honra ao Mérito Cultural- Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina; Destaque da Raça Negra- Instituto Liberdade; Embaixadora da Paz- Federação Para a Paz Universal (UPF); troféu Mulher Destaque- Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina; troféu Sarau Literário Casa das Artes; e troféu OCUPA MULHER, pela ONG Anita Libertas.

momento que recebeu a medalha - Cruz e SouzaDentro da Cruzada Escritores de Floripa – Edenice Fraga, recebeu em 2018 a mais importante honraria do Estado de Santa Catarina – Medalha Cruz e Sousa, concedida pela Prefeitura Municipal de Santa Catarina e Governo do Estado de Santa Catarina

SAIBA MAIS.:  A história de Darley, “radinho” do tráfico

Além disso, no dia 20 de novembro de 2019 ela vai tomar pose na Academia Desterrense de Letras – ADELIT

Desejamos a você Edenice, e a tantos outros que integram e integrarão está cruzada, vitórias e mais vitórias na batalha de vencer o processo colonialista instaurado também na literatura, há muito no nosso país.  Também desejamos , que efetivem uma aliança com objetivo de unir forças para uma batalha ainda maior, que é  o colonialismo presente no continente africano considerado um entrave no desenvolvimento do planeta.

SAIBA MAIS.:  “Ainda somos a exceção nos elencos de clipes, novelas e filmes”, diz Iza

Serviço

Lançamento do livro “Eu conto com um conto: a história do escravizado no Brasil” de Edenice Fraga.

Dia  – 18/11/2019

Horário – 19 horas

Local – Livraria Cultura- Av. Paulista, 2073.- São Paulo

Organizadores – A Livraria Cultura e a Editora Futurama

Outros lançamentos virão em breve!

 


O post Cruz e Sousa enviou Edenice Cruz Fraga para falar sobre os negros escravizados apareceu primeiro em Instituto Portal Afro.

Portal Afro

Deixe uma resposta