CULTNE DOC – Awurê – Saiba mais sobre nós – Ep: 03

Cultne registrou e produziu com imagens de Gabriel Torraca, edição de Pedro Oliveira e reportagem de Anderson Quack as falas do público que lota as dependências do evento mensal do grupo ÀWÚRÉ em fevereiro de 2019. O termo ÀWÚRÉ faz parte do grande acervo de palavras do Yorubá e tem a sua formação um tanto complexa (*À*= nos ou nós, *WÚ* = desejar e *RÉ* ibukun = su as bênçãos); mas que atravessou o tempo e até hoje é falado, ao lado de outros idiomas, na parte oeste da África. Principalmente na Nigéria, Benim, Togo e Serra Leoa. Em grande parte dos cânticos sagrados em reverência aos deuses africanos, o termo aparece fazendo menção e desejo de sorte, bênçãos, prosperidade, coisas boas de forma geral. E com o propósito de levar tais coisas boas, tendo a música como elemento de ligação e os tambores como o catalisador dessa energia ancestral, surge o grupo ÀWÚRÉ. Formado a partir de encontros despretensiosos, por integrantes cheios de bagagens e vindos de diferentes escolas, o grupo tem como mola mestra de impulsão do trabalho, o tradicional samba. Além da diversidade de ritmos e sons, é o que marca a concepção musical adotada. Um passeio pelas diversas formas de samba, pelo Jongo, ijexá, coco e alguns toques do candomblé; o grupo trabalha dentro de um respeito ao sagrado e como forma de preservação cultural.

Deixe uma resposta