Pelourinho_Salvador – Grupo Fora da MídiaTia Anastácia Fora da Mídia

Cultne registrou em 16 de setembro de 2018 com imagens e eedição de Pedro Oliveira e Filó Filho, o Terreiro de Crioulo, projeto carioca que desembarcou pela segunda vez no Pelourinho com grande sucesso. O Grupo Fora da Mídia abriu os trabalhos com o melhor do samba da Bahia. O grupo interpretou o clássico “Tia Anastácia” de Dorival Caymmi. O samba nasceu na Bahia, no século 19, da mistura de ritmos africanos. Mas foi no Rio de Janeiro que ele criou raízes e se desenvolveu, mesmo sendo perseguido. Durante a década de 1920, por exemplo, quem fosse pego dançando ou cantando samba corria um grande risco de ir batucar atrás das grades. Isso porque o samba era ligado à cultura negra, que era malvista na época. Só mais tarde é que ele passou a ser encarado como um símbolo nacional, principalmente no início dos anos 40, durante o governo de Getúlio Vargas. Nessa música brasileiríssima, a harmonia é feita pelos instrumentos de corda, como o cavaquinho e o violão. Já o ritmo é dado, por exemplo, pelo surdo ou pelo pandeiro. Com o passar do tempo, outros instrumentos, como flauta, piano e saxofone, também foram incorporados, dando origem a novos estilos de samba. “À medida que o samba evoluiu, ele ganhou novos sotaques, novos modos de ser tocado e cantado. É isso que faz dele um dos ritmos mais ricos do mundo”, afirma o músico Eduardo Gudin.(fonte: Gabriela Portilho/Super Interessante)

SAIBA MAIS.:  Velha Guarda do Camisa Verde e Branco celebra 31º aniversário

Deixe uma resposta