CULTNE DOC – Religiosidade Afro-brasileira – Prof. Dr. Guilherme Dantas Nogueira – Ep 04

ultne registrou com imagens e edição de Filó Filho em 13 de dezembro de 2019 o Primeiro Encontro Continental de Estudos afro-latino-americanos ALARI, na Harvard |University em Boston, EUA. A conferência marca a consolidação desse campo de estudos multidisciplinar. marca também, o quinto aniversário de fundação do Instituto de Estudos Afro-Latino-Americanos do Centro Hutchins de Estudos Africanos e Afro-Americanos da Universidade de Harvard. Na oportunidade, entrevistamos o ogã e Prof. Dr. Guilherme Dantas Nogueira, doutor em Sociologia e Mestre em Ciências Sociais – Estudos Comparados sobre as Américas, pela Universidade de Brasília. Seu trabalho no painel se intitulou em debater as diferentes maneiras como as religiões de matrizes africanas são entendidas no Brasil, a partir de uma compreensão de tradição – êmica e acadêmica – e defenderá a longevidade e profundidade do movimento de atualização de práticas afrorreligiosas neste país, auxiliado por indígenas e forçadamente sincretizado com o Catolicismo, bem como a resistência que sempre manteve contra as violências da colonização e colonialidade. O Calundu – Grupo de Estudos sobre Religiões Afro-Brasileiras (Grupo Calundu) é vinculado ao Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília, em sua linha de estudos Feminismo, Relações de Gênero e de Raça. Trata-se de um grupo interdisciplinar, que reúne estudantes de graduação e pós-graduação da UnB, bem como profissionais sem vínculo com a comunidade acadêmica, interessados em leituras e debates sobre a área temática do grupo. O grupo realiza reuniões públicas, aberta a quaisquer interessados, desenvolve projetos de educação voltados a escolas de ensino médio, variadas pesquisas e coordena e edita a Revista Calundu, que publica trabalhos sobre a temática das religiões afro-brasileiras, produzidos tanto por acadêmicos quanto por praticantes. O grupo, ademais, se posiciona contra todas as formas de racismo (intolerância religiosa, inclusive), misoginia, homofobia e todas as outras formas de violência e violações de Direitos Humanos, buscando combatê-las por meio de seu trabalho acadêmico. Seu trabalho pode ser mais bem conhecido no site http://calundu.org

Deixe uma resposta