EXCLUSIVO: Justiça absolve sacerdotisa acusada de homicídio por queda de uma árvore centenária

Agência Áfricas de Notícias – por Claudia Alexandre

            Salvador – A Iyakekerê do Terreiro do Alaketu, Jocenilda Barbosa Bispo, neta da famosa Mãe Olga de Alaketu, foi absolvida em julgamento ocorrido na manhã de hoje, 11,  na 2ª Vara do Júri de Salvador (BA). Ela estava sendo acusada de homicídio quintuplo em razão da queda de uma árvore ocorrida em dezembro de 2016, que resultou na morte de uma vizinha e lesões em outras quatro pessoas.

            Mesmo tendo tomado todos os cuidados e providências para a manutenção e preservação da árvore, a Iyakekerê foi denunciada por homicídio intencional (doloso), ameaçada de julgamento por júri popular e condenação que poderia chegar a 30 anos de prisão.

SAIBA MAIS.:  Comissão debate ações contra tortura de crianças e adolescentes

            A Yakekerê foi defendida pelos advogados do IDAFRO – Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro-brasileiras, Dr. Hédio Silva Jr, Dr. Florivaldo Cajé de Oliveira Filho, Dr. Antônio Basílio Filho, Dr. Jáder Freire de Macedo Júnior e Dra. Karla Meura.

Entenda o caso

A árvore centenária ficava dentro do terreiro de Alaketu, na Rua Luís Anselmo, no bairro Matatu de Brotas, em Salvador, caiu sobre nove casas vizinhas ao espaço, causando a morte de uma idosa, no dia 2 de dezembro de 2016. Outras quatro pessoas ficaram feridas.

SAIBA MAIS.:  Comissão debate ações contra tortura de crianças e adolescentes

Moradores, inclusive comunidade do terreiro, teriam feito na Superintendência de Conservação e Obras Públicas de Salvador (Sucop), pedidos da poda e solução ao problema  da árvore, alertando do risco, desde 2000.  Várias reclamações já haviam sido feitas, com comprovados ofícios.

O  terreiro sendo tombado pelo Iphan a comunidade do terreiro, em área privada,  precisam de autorização para fazer qualquer intervenção, o que incluía a árvore.

Deixe uma resposta