Jovens do Capão Redondo participam de Programa internacional

O Programa Adolescente Saudável (PAS) é uma iniciativa da AstraZeneca, implementada pela Plan International Brasil em várias partes do mundo. No Brasil, o PAS é realizado em São Paulo, no Capão Redondo e Grajaú e tem como objetivo contribuir para melhorar a saúde e a igualdade de gênero entre adolescentes e jovens com idade entre 10 e 24 anos.

As ações do Programa já sensibilizaram 200 familiares de adolescentes da região, 109 profissionais de educação e 280 profissionais de saúde. Também foram alcançados/as com a multiplicação dos conteúdos, realizadas pelos adolescentes do projeto, cerca de 12 mil jovens.

(Adolescentes do PAS)

Umas das adolescentes participantes do programa e formada na primeira fase em 2018, falou um pouco sobre sua experiência como adolescente multiplicadora. Rafaele tem 19 anos, atualmente faz estágio e participa das oficinas de outro projeto da Plan, o Escola de Liderança para Meninas, além de estudar francês e espanhol.

SAIBA MAIS.:  Crédito de bancos permite “fluir a economia” ligada ao trabalho escravo, diz procurador do MPT

Áfricas: Como você ficou do programa e o que mais te chamou atenção para querer participar?

Eu fiquei sabendo na casa do Zezinho mesmo, Centro de Juventude que participo. Eu quis participar do PAS por que fala exatamente o que mais me atingia, a saúde do jovem é importante, às vezes ficamos muito afetados e acabamos deixando de lado nossa saúde e o PAS veio nesse intuito de que é importante você parar pra se cuidar.

Áfricas: Participar do programa te ajudou em alguma questão na sua vida?

Sim, me ajudou a perceber o quando a desigualdade de gênero é constante e que é existente e é algo que me atinge, mas eu nem sabia o que era pra poder lutar contra. E isso me ajudou bastante.

Áfricas: De quais atividades você mais gostou de participar?

Eu adorei uma atividade que a gente viu os métodos contraceptivos e teve contato com eles, percebemos que não é nada tão fora da nossa realidade e que podemos usar se quisermos.

SAIBA MAIS.:  Brasil atinge maior nível histórico de assassinatos, aponta Atlas da Violência. E 75,5% são de negros

Áfricas: Por que é importante falar de temas como comportamentos de risco e gravidez na adolescência para adolescentes e jovens?

É muito importante que saibamos que temos como nos precaver se quisermos, na periferia ocorre muito de garotas terem gravidez precoce, a maioria são meninas negras e a maior parte não sabem sabe que tem como evitar por que muitas vezes a informação não chega e quando chega vem cheias de preconceitos. No PAS tratamos como um assunto comum e sem tabu.

Áfricas: Qual o impacto ou importância de programas como esse para adolescentes do Capão Redondo?

É importante falarmos com os jovens sobre tudo, principalmente por que a maioria não tem essas conversas em casa e quando tem na rua aprende de forma errada, muitas vezes também como eu disse a informação não chega e o PAS traz isso. Foi muito acolhedor e sem preconceito e isso também é importante por que assim nos sentimos confortáveis pra conversar.

SAIBA MAIS.:  Crédito de bancos permite “fluir a economia” ligada ao trabalho escravo, diz procurador do MPT

Para a Rafa a temática de gênero (além da questão racial) é um ponto forte pra suas ações de multiplicação com outros/as jovens. Ela utiliza sempre o primeiro episódio da web série feita pelo programa para multiplicar sobre a temática de gravidez na adolescência. A série é uma campanha desenvolvida pelo programa que tem como objetivo falar sobre comportamentos de risco e gravidez na adolescência, tendo adolescentes do PAS como principais protagonistas (apresentadores/as). O primeiro episódio é sobre gravidez na adolescência e tem como apresentadora a Daniele, adolescente do PAS do Capão Redondo.

Assista agora a Serie do Programa Adolescente Saudável:
Saúde no Rolê: Gravidez na Adolescência

Deixe uma resposta