MAC PR debate narrativas feministas no museu

A presença das mulheres, ou a falta delas, nos acervos e programação dos museus brasileiros é um tema recorrente nas artes visuais : como se busca esse reequilíbrio entre obras de artistas homens e mulheres? Essa é uma das questões centrais da mesa-redonda “Museu como espaço de formação: narrativas feministas”, promovida pelo Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR) nesta terça-feira (10), às 19 horas.
A conversa será no miniauditório do Museu Oscar Niemeyer (MON). A entrada é gratuita.
Vão conversar com o público as artistas Eliana Brasil, Elizabeth Titon, Erica Storer Araújo e Walkyria Novais, que integraram duas exposições recentes realizadas pelo MAC-PR: “Estamos Aqui! Relevos do acervo do MAC-PR” e “Ero Ere: Negras Conexões” (em cartaz na sala 8 até 29 de setembro). A mediação é da diretora do museu, Ana Rocha.
Em ambas as mostras, foram reunidas somente obras de artistas mulheres, de diferentes gerações e vertentes. Em “Ero Ere”, o recorte foi uma celebração ao Dia da Mulher Negra e Caribenha (comemorado em 25 de julho), além de destacar o trabalho do coletivo homônimo, formado por artistas negras que vivem e produzem em Curitiba.
CATÁLOGO – No mesmo dia, será lançado o catálogo da exposição “Estamos Aqui!”, que reúne textos, obras e informações sobre as 15 artistas mulheres da mostra, 11 delas do acervo do MAC-PR: Ana Gonzalez, Cristina Agostinho, Deborah Santiago, Eliane Prolik, Elizabeth Titton, Erica Storer Araújo, Isabella Lanave, Fabiana de Barros, Guita Soifer, Janete Fernandes, Juliana Gisi, Mainês Olivetti, Marga Puntel, Marta Neves e Maya Weishof. O material será distribuído gratuitamente para o público.
MAC NO MON – Durante a reforma em sua sede no centro, o MAC-PR está funcionando temporariamente nas dependências do Museu Oscar Niemeyer.
MAC-PR 50 ANOS – Criado em 11 de março de 1970 por decreto oficial, o Museu de Arte Contemporânea do Paraná completa 50 anos em março de 2020. Desde o início do seu funcionamento, foi responsável por ser um espaço de tendências e discussões sobre arte contemporânea. Atualmente, seu acervo é composto por 1.800 obras de artistas paranaenses e brasileiros, além de estrangeiros. É referência em pesquisa e documentação no Estado para pesquisadores da área e realiza ações de arte e educação para a comunidade. Sua sede (no centro de Curitiba, onde estava desde 1974) está fechada para reforma e restauro.
SERVIÇO: Mesa-redonda “Museu como espaço de formação: narrativas feministas” e lançamento do catálogo da exposição “Estamos Aqui!”.
Data: 10 (terça-feira). Horário orário: 19 horas. Entrada franca.
MAC no MON – Miniauditório (Rua Marechal Hermes, 999).

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:

por Mônica Aguiar

Deixe uma resposta