Mulheres em Cárcere: dança e oficina no Itaú Cultural

Ocupação RÉS – Mulheres em Cárceres, projeto selecionado pelo Rumos Itaú Cultural –

discute, por meio da arte, gênero, raça e classe social, abordando temas como o sistema prisional feminino, racismo, machismo, ancestralidade, cultura do estupro, violência obstétrica. O projeto é composto por um espetáculo e uma oficina

O universo do encarceramento feminino, a partir da vulnerabilidade do corpo da mulher negra no Brasil, é tema de Ocupação RÉS – Mulheres em Cárceres, da Corpórea Companhia de Corpos e contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018. Como parte de O Tempo das Coisas – Mostra Rumos 2017-2018, o grupo apresenta, nos dias 28 e 29 de setembro, o espetáculo RÉS, que compõe o projeto juntamente a oficina Como não florir só flores feito vulcões amanhecidos em dias de pedras frias?, realizada no dia 27. Verônica Santos e William Sampaio, integrantes da Companhia, ministram a atividade. As inscrições encerram no dia 13.

As ações colocam em discussão os cárceres velados em que as mulheres vivem socialmente, reunindo trabalhos de diversas ‘artivistas’, que têm como premissa ações artísticas disparadas por questões sociopolíticas. Ocupação RÉS traz a mulher negra como protagonista e conta com a participação de mais de 30 profissionais diretamente ou indiretamente envolvidas.

SAIBA MAIS.:  CULTNE DOC - Lembrando o Movimento Black Rio - Transnacionalismo na América Latina Negra - Ep 02

Em RÉS, a dança se apresenta como potência direta para traduzir esse tema tão singular. São três corpos femininos e negros em cena compartilhando as diversas possibilidades de reflexão e denúncia de um aspecto social que está sempre à margem das discussões. Propondo uma análise de gênero, raça e classe social, o trabalho questiona como adolescentes e mulheres negras vivem e respondem às múltiplas formas de violência às quais são submetidas, assim como sobre o crescimento vertiginoso desse grupo dentro do sistema prisional. A direção do espetáculo é de Verônica Santos.

Oficina

Como não florir só flores feito vulcões amanhecidos em dias de pedras frias? Está com inscrições abertas até o dia 13 de setembro. Nela, Verônica Santos e William Simplício compartilham práticas corporais com o público, partindo de suas urgências e experiências individuais, pensando em como essas vivências protagonizam o cotidiano da história de cada um. Dividida em duas partes, a primeira é comandada por Simplício, fazendo um trabalho de sensibilização cênica; na segunda, Verônica fica com a parte de expressão corporal, entendendo que qualquer corpo pode dançar.

Sobre o Rumos Itaú Cultural

SAIBA MAIS.:  Galo da Madrugada em SP: o maior bloco do mundo participa do Carnaval em 2020 Notícias

Um dos maiores editais privados de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira. A iniciativa recebeu mais de 64,6 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior.  Destes, foram contempladas mais de 1,4 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 7 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

Nesta edição de 2017-2018, os 12.616 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país.

Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 21 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 109 projetos, contemplando todos os estados brasileiros.

SAIBA MAIS.:  Prefeitura de SP divulga roteiro de 865 blocos e cordões de carnaval

SERVIÇO:

O Tempo das Coisas – Mostra Rumos 2017-2018

Ocupação RÉS – Mulheres em Cárceres

Espetáculo RÉS

Dias 28 e 29 de setembro

Sábado, às 21h

Domingo, às 20h

Classificação Indicativa: 16 anos

Sala Multiuso

70 lugares

Duração: 50 minutos 

Entrada Gratuita

Distribuição de ingressos:

Público preferencial: 1 horas antes do espetáculo (com direito a um acompanhante)

Público não preferencial: 1 hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)

Interpretação em Libras

Oficina Como não florir só flores feito vulcões amanhecidos em dias de pedras frias?

Dia 27 de setembro, às 15h

Classificação Indicativa: 14 anos

Sala Multiuso

30 pessoas

Duração: 4 horas

Emite certificado de participação

Inscrição de 6 a 13 de setembro, pelo site www.itaucultural.org.br

Deixe uma resposta