Mulheres são ampla maioria que conquistaram nota mil na redação – Enem 2018

por Mônica Aguiar 
 
Naira Maria : Foto Mônica Aguiar
As mulheres somam  a  maioria entre os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 que conquistaram  nota mil na prova de redação, se tornando  a  ampla  maioria com  76%.  
Os dados foram divulgados na tarde desta segunda-feira (21). pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).
 
Do total dos participantes com nota máxima , 13  são homens e  42 mulheres .
 
De acordo também com o perfil divulgado pelo Inep, 15 estados brasileiros tiveram candidatos ou candidatas com a nota máxima na prova de redação.
Os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro,  foram 14  mulheres com  a idade de 18 anos,  que obtiveram o maior número da  nota máxima na redação do pais. 
 
Cinco estudantes do Ceará atingiram nota 1.000 na redação,  todas escritas por  mulheres. Quatro delas são oriundas de Fortaleza e uma de Santa Quitéria.
 
O município com o maior número de representantes entre os destaques é o Rio de Janeiro, com cinco casos, seguido de Fortaleza, com quatro representantes.
 
O tema da redação foi  “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Muitos alunos acharam complicado, mas  foram  as mulheres que mais uma vez  superaram um tema desafiador.
 
 Racismo, machismo e cultura LGBT foram alguns dos tópicos selecionados para perguntas de literatura e interpretação de texto. 
 
Também são méritos dos jovens  com 18 anos  os  dezessete dos melhores textos e  com idade de  17 anos assinam 11 das redações nota 1000. Na faixa etária dos 21 aos 30 anos estão 10 dos participantes com nota máxima.
 
No total, 4,1 milhões de redações da aplicação regular do Enem 2018 foram corrigidas. 
Mais de 81 mil delas ficaram com nota entre 900 e mil,  somente  55 chegaram à pontuação máxima. 
 
Dos 5.513.712 inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018, 3.257.695 são mulheres. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizadora da seleção, o registro representa 59,1% do total de inscrições recebidas.
 
Por  região não foi diferente, a parcela  de inscrições de mulheres para o Enem 2018 foi superior a de homens de norte a sul do país. No Distrito Federal (DF), por exemplo, dos 106.308 inscritos, 62.611 são do sexo feminino e 43.697, do masculino. No Centro-Oeste, o registro de candidatas ocupa mais da metade da lista de inscritos – entre as 466.085 inscrições confirmadas, 274.586 estão em nomes de mulheres.
 
O Sudeste do Brasil é  a região com maior concentração de inscrições para o Enem 2018: 2.015.277 pedidos confirmados pelo Inep. A maior parcela de candidatas para realizar a avaliação também vem desta região: 1.195.521 participantes.
 
Em seguida, aparece o Nordeste, que totalizou 1.811.097 inscrições – dentre elas, 1.068.307 foram solicitadas por mulheres.
 
No Norte do país, 614.951 pessoas se inscreveram. Deste total, 362.663 são de mulheres. Na Região Sul, dos 606.002 inscritas , 356.318 eram de candidatas mulheres.
Mônica Aguiar 
 
 

Fontes: ENEP/G1

Deixe uma resposta