Nota oficial da Escola Edem – “Deixa essa pretinha pra lá”

NOTA OFICIAL

Em seus quase 50 anos de existência, a EDEM sempre buscou o diálogo, integrando em sua prática pedagógica a formação acadêmica, ético-política, estética e cultural, com objetivo de favorecer o crescimento pessoal de todos os alunos e a construção de uma sociedade mais solidária.

Dessa forma, a promoção da diversidade e o combate a qualquer forma de discriminação sempre foram e continuam sendo princípios basilares da EDEM.

Diante da repercussão que o recente caso da saída de uma aluna negra da escola alcançou, sendo divulgado pela imprensa e muito reverberado virtualmente, cabe esclarecer que a situação vinha sendo cuidadosamente encaminhada, primando pela devida proteção à integridade de todos os envolvidos.

SAIBA MAIS.:  O destino incerto do óleo que atinge o litoral do Nordeste

A EDEM reitera os termos da carta enviada aos pais de seus alunos na 5ª feira passada e reafirma seu compromisso com o diálogo, onde todas as vozes devem ser ouvidas, em especial daqueles que fazem parte da comunidade escolar.

Esclarece, contudo, que, assim como sempre fez em todas as discussões de temas importantes, realizará os debates necessários dentro do espaço da escola, em parceria com toda a comunidade escolar, visando a fortalecer as relações que se estabelecem na EDEM, com base em seu Projeto Político Pedagógico, pautado pelo respeito à diversidade e pela justiça social.

SAIBA MAIS.:  A beleza africana na passarela do Brasil.

A Direção

Entenda o caso : “Deixa essa pretinha pra lá” -Pais decidem tirar filha de escola tradicional do Rio após a menina ser vítima de racismo

3 comentários Adicione o seu

  1. Tania disse:

    Inaceitável a agressão racista sofrida por essa criança em um local, onde deveria estar protegida e, principalmente, preparada, orientada para seu desenvolvimento pleno.
    Surpreendo-me, assusta-me bastante que o local de agressão tenha sido uma.escola com proposta progressista. Há algo de muito estranho em tudo isso. Afinal, tanto a escola, quanto os pais que a buscam, teoricamente, estao afinizados com a proposta pedagógica. O que está acontecendo? Ha alguma coisa mmuit fora da ordem. Quem mudou, o que mudou? Crianças com postura racistas são as que convivem com adultos racistas. Altamente preocupante.

  2. Silvani Silva disse:

    Engraçado a escola dizer que estava tomando providências. Por quanto tempo essas crianças teriam que sofrer pra se resolver o problema !!?? A escola é conivente !! Expulsar um aluno por racismo inibiria os outros alunos. Se dá cadeia pra adulto, pode ser motivo de expulsão pra crianças.

  3. Mary Pascoini disse:

    EStou apenas indignada .Sem palavras.Descupe.

Deixe uma resposta para Silvani Silva Cancelar resposta