Projeto leva inclusão digital a quilombolas do oeste do Pará

O intuito é que eles possam registrar o cotidiano da comunidade e poder contar suas próprias histórias

Um projeto está promovendo a inclusão digital de comunidades quilombolas do oeste do Pará.

A iniciativa é do Programa Territórios Sustentáveis, que está oferecendo oficinas de fotografia a jovens quilombolas.

Catraca Livre

Crédito: Divulgação/ECAMCom o projeto, jovens quilombolas aprendem a dirigir vídeos e a redigir textos para contarem suas próprias histórias

Eles aprendem técnicas para registrar, com seus próprios celulares, o que se passa no dia a dia de suas comunidades. Até o dia 15 de junho as oficinas acontecem nas comunidades de Terra Santa, Faro e Oriximiná.

SAIBA MAIS.:  Rádio online estreia estúdio no Bar Samba e comemora 29 milhões de acessos

Além de ser uma forma de autorregistro e autoconhecimento, o projeto oferece aos jovens a oportunidade de se mostrarem ao mundo sob suas próprias óticas.

Crédito: Divulgação/ECAM Material produzido durante as oficinas é compartilhado nas redes sociais

Os quilombolas têm compartilhado os materiais em seus canais nas redes sociais e também no YouTube da Arqmo (Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná) .

SAIBA MAIS.:  Evento internacional traz intelectuais e pesquisadores africanos a SP

Crédito: Divulgação/ECAMJovens recebem certificado de participação

O Programa Territórios Sustentáveis é uma iniciativa da MRN em parceria com a ECAM, Agenda Pública, Imazon e Usaid.

Deixe uma resposta