São Paulo tem o dia do Reggae, que é 11 de maio

“Reggae é espiritual, ancestralidade, resistência, política, MÚSICA, REGGAE É A LEI!”

Chamada de vídeo – dia do Reggae  – 11/05/2019

“Em 2018  a UNESCO inclui o Reggae na lista de “Patrimônio Cultural Intangível da Humanidade” e que deve ser preservado.

Mas atividades em São Paulo tomaram um formato mais organizado a partir da criação do Fórum do Reggae , em Março de 2016 e que acontece em todas as primeiras segundas feiras de cada mês no Centro Cultural Olido. Ao todo já foram realizados 34 encontros mensais. Os dois principais focos dos encontros são construir políticas públicas para a linguagem e proporcionar o encontro dos coletivos promovendo a integração entre os grupos e indivíduos.

Encontro de 17 de maio de 2016

Ele tem um formato baseado nos seguintes principios, que não tem:
” liderança, corpo diretivo, uma entidade representativa, representatividade de interesses particulares de cada um que o frequenta, mas sim os interesses coletivos e sociais da comunidade Reggae e Rastafari.

” O Fórum do Reggae não organiza nenhuma ação, quem organiza as ações são as pessoas, coletivos e associações que o compõem, ele funciona a partir de uma estrutura horizontal e autogestionada.

junho 2016 – 3 Encontro Forum do Reggae

Esta foto e as que se seguem – Audiência Pública 11 de abril de 2019 –

Dialogamos com o poder público para conquistar espaço, visibilidade e políticas públicas que favoreçam a cultura Reggae e Rastafari.
Desenvolvemos uma consciência coletiva e uma consciência comunitária, trabalhando para algo que favorecerá não só os participantes do Fórum, mas toda a cultura Reggae e Rastafari em São Paulo. Tudo acontece através de um processo coletivo, social e político, edificando uma consciência comum, de um bem comum, para além de nós mesmos. O principal objetivo das reuniões do Fórum é unir agentes desse segmento cultural para intercâmbio de informações, soluções, e fortalecimento da rede Reggae e Rastafari em São Paulo e Brasil.

SAIBA MAIS.:  CULTNE DOC - Daniel Delavusca Pt 1

Em dezembro de 2016 realizamos a 1º Mostra Cultural Reggae de SP, este evento aconteceu de forma totalmente independente, onde foi apresentado show com 10 vocalistas, oficinas, debates e palestras. Em Junho de 2017 realizados junto a Secretaria de Cultura o 1º Dia Municipal do Reggae com exposições, debates, rodas de conversa sobre a linguagem, oficina de toque de tambores Nyahbinghi, oficina de capoeira, intervenção sound system e palco com bandas, evento com um público de aproximadamente 20.000 pessoas.
Ainda em 2017, realizamos audiência pública com o então Secretário Municipal de Cultura André Sturm e após os diálogos elaboramos e propusemos à Secretaria Municipal de Cultura o Edital específico para linguagem Reggae e Rastafari. Este edital foi aprovado em formato anual e já foi realizado em 2017 e 2018 com bons resultados.
Em 2018 realizamos novamente a produção do Dia Municipal do Reggae, desta vez em três datas, dia 11/05 com Ato Solene no Saguão Externo da Câmara Municipal de São Paulo e nos dias 12 e 13 de Maio com dois eventos onde se apresentaram 10 mulheres e 10 homens, supridos com sound system e banda nas Casas de Cultura (Raul Seixas e Butantã).
Em 19 de janeiro de 2019, realizamos o evento Festival Dia do Reggae “REGGAE É A LEI” em conjunto com a SMC, que ratificou a legitimidade da cultura Reggae/Rastafari como parte integrante da cultura afro brasileira e paulistana, através da expressividade de público, debates realizados, apresentações, palestra e oficina. Ainda em 2019, realizamos audiência pública com o então Secretário Municipal de Cultura Alexandre Youssef e após os diálogos subsequentes elaboramos e propusemos à Secretaria Municipal de Cultura a terceira edição do Edital específico para linguagem de cultura Reggae e Rastafari. Também foi proposto que se comemore o Dia Municipal do Reggae no dia 11/05 respeitando o que trata a lei federal nº 12.630/2012 que foi sancionada pela presidenta Dilma Roussef, em mais que uma decisão presidencial, a homenagem tem caráter cultural, já que também é assinada pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e ainda um fundo racial, pois o mesmo também leva a assinatura da secretária de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Helena de Bairros. A lei municipal nº 16433/16 promulgada pelo presidente da Câmara Antonio Donato e sancionada pelo então prefeito da Cidade de São Paulo Fernando Haddad institui a data no calendário de eventos alterando a lei 14485/07. Também foi encaminhado, para o secretario nesta oportunidade, que será investido o valor total destinado a rubrica da programação de atividades e eventos da cultura Reggae consolidado nas despesas da Lei Orçamentária Anual do Municipio de São Paulo. Em 04 de abril na Câmara Municipal de São Paulo aconteceu reunião entre uma Comissão do Fórum do Reggae os mandatos suprapartidários convocados, a pauta deste encontro foi o Projeto de Lei que “Cria o Programa Municipal de Fomento a Linguagem de Cultura Reggae/Rastafari e dá outras providências.”

SAIBA MAIS.:  Bruno Cândido relata racismo durante abordagem policial e explica o que deve ser feito nesses casos

 

Portal Afro

Deixe uma resposta