Tributo à Makota Valdina

O Acervo Cultne lamenta profundamente o falecimento de Makota Valdina. Grande educadora e umas das maiores lideranças religiosas do país, oriunda do Terreiro Tanuri Junçara no Engenho Velho da Federação. Nos solidarizamos com toda comunidade de religiões de matriz africana, amigos e familiares. Em sua religiosidade, migrou do catolicismo para o culto afro nos anos 70, quando foi confirmada, dentro das tradições de matriz africana, para o cargo de Makota. Hoje, em seu currículo, traz uma trajetória de valorização da mulher negra em sociedade, da educação, dos elementos identitários do ser humano que vê sua ancestralidade. Makota Valdina apropriou-se com maestria de bases acadêmicas para recontar histórias e ensinar a grupos sobre autovalorização, sobre respeito e limites. Valdina Pinto de Oliveira, mais conhecida como Makota Valdina, nasceu Salvador em 15 de outubro de 1943, vindo a falecer em 19 de março de 2019. Líder comunitária e religiosa brasileira, militante da liberdade religiosa, como porta-voz das religiões de matriz africana, bem como dos direitos das mulheres e da população negra. Makota Valdina Presente!!

Deixe uma resposta